Home > Programação > O Seminário

[-] A [+]

Proposta Open Innovation Seminar 2010

O Prof. Henry Chesbrough ofereceu uma palestra inédita e exclusiva ao Seminário, preparada para que os iniciantes se introduzissem ao tema e praticantes se atualizassem com o que há de mais recente nas práticas e desafios da inovação aberta no mundo.

Nos últimos anos, Henry Chesbrough tem dado ênfase nas suas pesquisas à inovação aberta em serviços, cada vez mais presentes em tradicionais indústrias de produtos, às relações universidade-empresa e à aplicação da open innovation em indústrias menos intensivas em tecnologia.

Programação - Open Innovation Seminar 2010
Dia 1 de dezembro de 2010 - MANHÃ
Horário Salas 1 e 2
8h00 Credenciamento
8h30 Abertura
Bruno Rondani e André Saito, Centro de Open Innovation - Brasil
8h45
9h20
Palestra A: O que sabemos sobre gestão da inovação hoje?
Eduardo Vasconcellos – USP
  Apresentação panorâmica sobre gestão da inovação, desde o início de seu desenvolvimento como disciplina da Administração, passando pelo estado da arte com relação a metodologias, técnicas e processos mais utilizados (boas práticas), até desafios para o presente e o futuro. 
9h20
9h50
Palestra B: Case de open innovation entre
grandes e pequenas empresas – Pólo de Inovação de Paris.
  Gerard Poirier, System@atic | França
O Pólo Systematic tem como finalidade transformar a Ile-de-France em um território visível, em nível mundial, sobre o tema de concepção, implantação e domínio de sistemas complexos. Gerard explanará como o Pólo é ao mesmo tempo uma "Fábrica de Inovação Tecnológica", por meio dos projetos de P&D colaborativos, e um cluster de inovação ancorado no território Francês.
9h50 Palestra C : Case de inovação aberta na área da saúde
10h20 Michael Rivers - NHS Innovations London | Reino Unido
O NHS Innovation London é um caso bem sucedido de criação de redes de inovação entre os mais de 100 agentes do sistema público de saúde britânico, transformando idéias da comunidade em produtos comercializáveis, passando pela avaliação econômica, proteção da propriedade intelectual, financiamento e desenvolvimento do produto.
10h20
10h40
Sessão de perguntas e respostas
Moderador: Régis Assao – Allagi
10h40
11h00
Coffee Break
11h00
12h30
PALESTRA EXCLUSIVA COM HENRY CHESBROUGH
Open services innovation: rethinking your business
to grow and compete in a new era
  O conceito de open innovation teve um grande impacto na prática da inovação desde que o prof. Chesbrough escreveu seu primeiro livro sobre o tema em 2003. Até o momento, o foco do debate tem sido a inovação em produtos. Entretanto, ao mesmo tempo que os serviços representam a maior parcela das atividades econômicas dos países desenvolvidos e emergentes, como no caso do Brasil, a inovação industrial é também cada vez mais dependente da inovação em serviços. Nesta palestra, o prof. Chesbrough demonstrará como a inovação aberta contribui para a inovação em serviços.
12h30 Painel 2: Inovação aberta e inovação em serviços
13h00 Moderador: Roberto Bernardes – FEI
Claudio Pinhanez – IBM
Eduardo Raupp – UnB
Henry Chesbrough – UC Berkeley

O prof. Chesbrough ficará a disposição do público
e dos debatedores da mesa para perguntas.
13h00
14h20
Almoço
 III Open Innovation Seminar
Dia 1 de dezembro de 2010 - TARDE
Horário Sala 1 Horário Sala 2
14h30
15h30
Painel 3: Open innovation: como inovar e proteger a propriedade intelectual 14h30
15h00
Palestra C: Decision Making para processos inovativos
Johan De Heer - T-Xchange | Holanda
  Moderador: José Carlos Vaz e Dias - Di Blasi, Parente, Vaz e Dias Advogados & Associados
Elisete Polansky - The Procter & Gamble Company
Eduardo Peixoto - C.E.S.A.R


A prática da open innovation pressupõe a colaboração entre diversos agentes, tanto no desenvolvimento quanto na exploração de inovações. Nesse contexto, o gestor pode e deve se precaver para proteger sua inovação. Neste painel, especialistas discutirão os principais aspectos contratuais e estratégias de PI que o gestor não deve desconhecer antes de investir em práticas de inovação aberta.
  A T-Xchange é uma plataforma para suporte a decisão baseada em serious gaming e process facilitation, desenvolvida por uma joint venture entre Thales Research & Technology e a Universidade de Twente na Holanda.
   
15h00
15h30
Palestra D: Processos
para gestão da inovação
  David Burns - Induct | EUA

A partir da combinação dos conceitos de redes sociais e inovação aberta, a Induct se originou de uma pesquisa realizada com centenas de empresas européias sobre seus processos de gestão da inovação, buscando obter uma ferramenta adequada à gestão desse processo empresarial e adaptável às mais diversas empresas.
15h30
16h30
Painel 4: Financiamento para inovação: novos modelos 15h30
16h30
Painel 5: Gestão de processos de inovação: soluções e plataformas
  Moderador: Anderson Rossi – FDC
Luiz Cláudio Costa – Petrobras
Bruno Rondani – Thales
Luiz Antonio Coelho Lopes – FINEP
Sergio Borger – IBM Research Brazil

Desenvolver e explorar uma inovação requer investimentos cujo risco percebido é, em geral, tanto mais alto quanto maior for o seu potencial de impacto. Essa situação obriga gestores de inovação a serem cada vez mais flexíveis com relação a encontrar os meios para financiar seus projetos. Aspectos como novos modelos orçamentários e fiscais, co-investimentos, compartilhamento de infra-estrutura, recursos e canais de acesso ao mercado serão debatidos neste painel.
  Moderador: Francisco Elias Barguil – Opus Software
David Burns – Induct | EUA
Johan De Heer – T-Xchange | Holanda
Alexandre Crivellaro – Ibope
Henry Chesbrough – UC Berkeley

Como qualquer processo empresarial atual, a gestão de inovação aberta pode ser facilitada e suportada por plataformas e ferramentas de TI. Percebendo essa possibilidade, diversas empresas de TI têm apresentado soluções que visam integrar a gestão da inovação com os demais processos da empresa. Este painel será focado em apresentar e discutir as principais necessidades dos gestores de inovação e as soluções disponíveis.
16h30
16h50
Coffee Break
16h50
17h50
Painel 6: Open innovation venturing: modelos de gestão da inovação baseados no empreendedorismo
  Moderador: Alexandre Cruz – NeoIntelligence
Rafael Levy – Effectua Capital
Rochester Gomes da Costa – FINEP
Bernardo Portugal – ABVCAP
Romero Rodrigues – BuscaPé


O modelo de gestão de inovação baseado no empreendedorismo praticado pela indústria de venture capital tem sido historicamente bem sucedido para viabilizar e acelerar a introdução de inovações no mercado, enfrentando (e em muitos casos derrotando) grandes corporações. Porém, a adoção do modelo de inovação aberta pelas grandes empresas abre possibilidades para que as mesmas se aproveitem do modelo empreendedor para ganhar mais agilidade e se tornarem mais inovadoras. Este painel discutirá os modelos da gestão da inovação em ambos os cenários.
17h50
18h20
Palestra E: Desafios para as empresas e dilemas da inovação
Mario Sergio Salerno – USP
18h20
18h40
Mesa de Encerramento
Henry Chesbrough – UC Berkeley e convidados