CURSOS

24 de novembro - Quinta-feira

Manhã (9:00 - 13:00) Tarde (15:00 - 19:00)
Criação de negócios inovadores
Marcelo Nakagawa - Saiba mais
Managing Open Innovation
Henry Chesbrough - Saiba mais
Cultura de inovação
Eduardo Vasconcellos - Saiba mais
Inovação em serviços
Maurício Manhães - Saiba mais
Co-criação e inovação colaborativa
André Coutinho - Saiba mais
25 de novembro - Sexta-feira
Manhã (9:00 - 13:00) Tarde (14:00 - 18:00)
Gestão estratégica da inovação - Saiba mais Design thinking e inovação
Maria Augusta Orofino - Saiba mais
Projetos de inovação tecnológica
Claudiano Sales Jr. - Saiba mais
Ideação e solução criativa de problemas
Luciana Annunziata - Saiba mais
  Indicadores e métricas de inovação
Thomas Canova - Saiba mais

 

24/11 - Quinta - Manhã (09h00 - 13h00)

Criação de negócios inovadores

Objetivos
Estimular a capacidade empreendedora. Discutir conceitos e métodos para se desenvolver negócios inovadores. Analisar os desafios de se empreender em ambiente corporativo. Propor a inovação em modelos de negócio.

Conteúdo
O dilema do inovador. Os quatro níveis da inovação no Brasil. Empreendedorismo exponencial. Técnicas de geração de ideias. Modelos e planos de negócio.

Instrutor: Marcelo Nakagawa tem mais de 20 anos de experiência profissional nas áreas de inovação, venture capital, private equity, consultoria estratégia. Além disso é coordenador do Endeavor Innovation Program, consultor de inovação para o Senac-SP e FIESP. Tem ministrado aulas sobre o tema na Fundação Vanzolini, FIA, FACCAMP, BM&F Bovespa. Também é vice-presidente do Comitê Business in Growth da AMCHAM, membro do conselho consultivo da Anjos do Brasil, pesquisador do Núcleo de Pesquisa e Inovação Tecnológica (NPGT-USP), venture corp da Endeavor Brasil, mentor da Acelaradora da Artemísia, colunista de empreendedorismo e inovação no jornal Brasil Econômico. É doutor em Engenharia de Produção (POLI-USP), mestre em Administração e Planejamento (PUC-SP) e graduado em Administração de Empresas (FEA-USP).

» topo

Cultura de inovação

Objetivos
Preparar para a condução de iniciativas que estimulam atitudes e comportamentos inovadores na organização. Analisar as características de uma cultura de inovação. Discutir relações entre liderança, estratégia, estrutura e cultura. Apresentar ferramentas de gestão de mudanças.

Conteúdo
Conceitos de inovação, cultura e traços da cultura que favorecem a inovação. Barreiras e facilitadores à inovação em uma dada empresa, com ênfase na cultura. Fatores de influência na criação de uma cultura inovadora. A cultura inovadora do Google. Culturas inovadoras em empresas como Apple e Natura. Mudança de cultura e a relação entre cultura e poder.

Instrutor: Eduardo Vasconcellos é Professor Titular da FEA USP na área de gestão da tecnologia e da inovação. É Administrador pela USP, Mestre pela Vanderbilt University com cursos de aprimoramento no INSEAD (Suiça) e MIT (EUA) na área de gestão da tecnologia e inovação. Tem mais de 100 artigos publicados nesta área no Brasil e no exterior. Membroda Diretoria da International Association for the Management of Technology (EUA). Palestras e trabalhos sobre este tema foram apresentados nos EUA, Japão, França, Inglaterra, Dinamarca, Itália, México e outros países. Consultorias na área de gestão da tecnologia e inovação para a ONU (Viena). World Panamerican Organization (Washington),  Mercedes Benz do Brasil, Rhodia, Vale, Vallée, J&J, Cemig, Aracruz, Votorantin Celulose e Papel, e outras.

» topo

Inovação em serviços

Objetivos
Apresentar a inovação em serviços  a partir do mais novo paradigma, a lógica serviço-dominante. Propor um framework para inovação em serviço segundo esse paradigma. Aplicar o framework em situações reais voltadas para o desenvolvimento de novos produtos

Conteúdo
Introdução à Lógica Serviço-Dominante: uma mudança de paradigma. Inovação, Conhecimento e Design: uma relação obrigatória. Experiência prática - Incorporando a inovação à prestação de serviço: um framework para a Inovação em Serviço. Elementos estruturais do serviço: experiência, interação e proposição de valor, jornada do cliente, pontos de contato e blueprint de serviços.

Instrutor: Maurício Manhães possui mestrado em Engenharia e Gestão do Conhecimento – UFSC e graduação em Comunicação Social (Mídia Eletrônica). Com mais de 15 anos de experiência em gestão no setor de TIC, atua como consultor em Design de Serviços e Gestão do Conhecimento. É palestrante sobre inovação em serviços no Brasil, na Suécia, em Portugal e na Alemanha. Participa do Núcleo de Gestão para Sustentabilidade (NGS) do Programa de Engenharia e Gestão do Conhecimento da UFSC. Atualmente faz doutorado pelo PPGEGC/UFSC  com estágio de pesquisa no Business & Design Lab da Universidade de Gotemburgo (Suécia).

» topo

Cocriação e inovação colaborativa

Objetivos
Apresentar conceitos e métodos de cocriação. Ilustrar a adoção de abordagens cocriativas em diversas áreas. Praticar a condução de processos colaborativos que envolvem clientes, colaboradores e stakeholders em geral.

Conteúdo
A empresa cocriativa: filosofia e conceito. Plataformas de engajamento dos stakeholders em quatro áreas: ideação, produtos e serviços, gestão e integração do ecosistemas. O passo a passo de um processo de cocriação. O "continuum" da cocriação. Cocriação no Brasil: oportunidades e desafios. Prática da cocriação: desenhando plataformas de engajamento; praticando o D.A.R.T. (diálogo, acesso, risco, transparência e reflexividade); cocriando soluções que transformam a experiência das pessoas.

Instrutor: André Ribeiro Coutinho é  líder da prática de cocriação no Brasil junto à Experience Co-Creation Partnership (EUA); Coautor com Venkat Ramaswamy de artigos e livros sobre cocriação e professor de Business Design dos MBAs da Business School São Paulo.

» topo

24/11 - Quinta - Tarde (15h00 - 19h00)

Managing open innovation (conduzido em inglês, sem tradução simultânea)

Objetivos
To explore key aspects of open innovation. To develop insights into different approaches to open innovation. To discuss how to organize the corporate setting to start new businesses and how to search and leverage complementarity.

Conteúdo
The benefits and risks of Closed Innovation. The shifting landscape of knowledge. The rise of Open Innovation. Risks and benefits of Open Innovation. Exemplar companies practicing open innovation. Developing innovative ideas in your business model. Innovating beyond the business model. Moving innovation from outside into the business. Corporate venturing and the venture capital model.

Instrutor: Henry Chesbrough é Ph.D. em administração de empresas pela University of California, Berkeley, MBA pela Stanford University e graduação em economia pela Yale University, summa cum laude. Foi professor da Harvard Business School e atualmente leciona na Haas School of Business, University of California, Berkeley. Diretor executivo do Center for Open Innovation da UC Berkeley e chairman do Centro de Open Innovation - Brasil. Foi executivo de uma subsidiária da Quantum Corporation e atuou por mais de dez anos na indústria de TI. Um dos principais articuladores do conceito de open innovation, hoje aconselha empresas líderes em inovação como IBM, P&G, 3M, Genentech, General Mills, Kimberly Clark, Intel, HP, EMC, Dell, Microsoft, SAP e Xerox. Recebeu diversos prêmios por seus livros e artigos sobre inovação aberta, processos de P&D, gestão de propriedade intelectual e inovação em serviços. Seus trabalhos acadêmicos são publicados na Harvard Business Review, California Management Review, Sloan Management Review, Research Policy, Industrial and Corporate Change, Research-Technology Management, Business History Review e Journal of Evolutionary Economics.

» topo

25/11 - Sexta - Manhã (09h00 - 13h00)

Gestão estratégica da inovação

Objetivos
Apresentar conceitos, abordagens e ferramentas de gestão da inovação. Desenvolver a capacidade de iniciar e conduzir projetos de inovação; implementar e gerir processos de inovação; alinhar iniciativas de inovação à estratégia do negócio; e cultivar ambientes criativos e inovadores.

» topo

Projetos de inovação tecnológica

Objetivos
Preparar para o gerenciamento de projetos de inovação tecnológica. Analisar o ciclo de vida e as fases de um projeto de desenvolvimento tecnológico. Apresentar ferramentas de gestão e discutir os principais pontos de atenção em cada uma das fases.

Conteúdo
1) Conceituação de Projetos de Desenvolvimento Tecnológico: Ciclo-de-vida e fases dos projetos de DT; Formação e Organização das Equipes; Perfil e Papeis do Gestor de Projetos.
2) Definição do Projeto: Declaração de Objetivos; Estabelecimento do Escopo; Definição dos Requisitos de Projeto; Elaboração e Aprovação do Project Charter.
3) Gerenciamento de Riscos e Gestão de Comunicação em projetos de DT.
4) Planejamento de Projetos de DT: Elaboração do WBS do Projeto; Definição dos Pacotes de Trabalho; Definição da Estratégia de Execução; Designação de Atividades e Tarefas; Estimativas de Custo de Prazo; Elaboração do Cronograma do Projeto.
5) Execução de Projetos de DT: Reunião de Lançamento do Projeto; Controle do Projeto; Controle de Mudanças; Gestão de Conflitos; Entrega dos Resultados.
6) Encerramentos dos Projetos:  Documentação final do Projeto; Encerramento dos Contratos; Desmobilização das Equipes; Lições Aprendidas.

Instrutor: Claudiano Sales de Araujo Junior é PhD pela Technical University Denmark, na área de inovação e gestão de projetos e de produtos; certificado pela PMI (Project Management Institute) e Membro sênior da The Design Society (Inglaterra); engenheiro Mecanico e Mestre em Engenharia Mecânica (Desenvolvimento de Produtos) pela Univ. Federal de Santa Catarina; especialista em Desenvolvimento de Novos Produtos pela TIATC (Tsukuba, Japão). Trabalha há 13 anos na Embraer, onde foi responsável pela implantação e gerenciamento de diversos projetos nas áreas de desenvolvimento de produtos, gestão de projetos e inovação de processos. Atualmente gerencia o projeto de desenvolvimento tecnológico Novas Estruturas em Materiais Compósitos, com fomento da FAPESP e participação de 12 instituições de pesquisa e diversas empresas internacionais.

» topo

25/11 - Sexta - Tarde (14h00 - 18h00)

Design thinking e inovação

Objetivos
Apresentar o design thinking como prática de inovação. Desenvolver e praticar o pensar como um designer. Explorar as etapas do processo de design: descobrir, definir, prototipar, aprender.

Conteúdo
O Processo de Design. O design mindset (d.School/Stanford). O processo de criação do conhecimento. A inovação como um processo Darwiniano. O conhecimento tácito como base para a inovação. Ferramentas e técnicas de design.

Instrutor: Maria Augusta Orofino é Mestre em Gestão do Conhecimento pela UFSC. Especialista em Administração Pública e Marketing. Administradora de Empresa. Atua na InnovaService - programa baseado em abordagens práticas para capacitar organizações em inovação. Consultora organizacional há + 20 anos de experiência. Palestrante TEDx Curitiba (Jul/11) sobre Design Thinking. Professora da Clear Educação e Inovação. Professora da ESPM SP em modelos de negócios. Autora do blog www.mariaaugusta.com.br e co-autora de www.innovaservice.com.br.

» topo

Ideação e solução criativa de problemas

Objetivos
Fazer um rápido percurso pelos principais modelos de geração de idéias e discutir sua aplicação na organização. Ajudar o gestor a desenvolver contextos mais criativos em suas equipes e projetos.

Conteúdo
1) Um breve histórico. Criatividade e processo criativo: diferenças de abordagem. Criatividade, divergência e convergência.
2) A visão Instrumental e suas aplicações. Pensamento Lateral, CPS Buffallo, TRIZ.
3) A visão de papéis e arquétipos. A questão da motivação. Papéis na geração de idéias: 6 chapéus de De Bono e 10 arquétipos de Kelley.
4) A visão processual. Complementando os Funis de Inovação. O Design Thiking e a mudança de paradigma no processo de criação nas organizações. A contribuição da prototipação na materialização de idéias.
5) A visão sistêmica. Complexidade: visão do processo criativo em sistemas complexos (rede e emergência). Inovação Multistakeholder: como criar em um contexto de redes?

Instrutor: Luciana Annunziata é designer de inovação e aprendizagem social, diretora da Dobra (dobra.com.br), empresa fundada em 2001 com foco no desenvolvimento de processos de inovação, aprendizagem, e mudança organizacional. É mestre em criatividade aplicada pela Universidade de Santiago de Compostela, psicodramatista formada e pós- graduada pela Role Playing, consultora de processos formada pela Adigo Consultores e economista pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Há mais de 15 anos desenvolve consultoria em desenvolvimento organizacional e inovação para empresas de grande porte tais como Unilever, Parmalat, Santander, Boehringer Ingelheim,  IFF, Vale e Natura. Edita o blog ideiasprainovar.com.

» topo

Indicadores e métricas de inovação

Objetivos
Discutir as funções e objetivos de um painel de métricas de inovação. Analisar tipos e níveis de inovação e explorar métricas de entrada, processo e saída, assim como o alinhamento de métricas, desempenho e incentivos.

Conteúdo
Contexto das métricas/indicadores de inovação. Métricas de intensidade, processo e resultado. Métricas de sustentabilidade do processo de inovação. Métricas de eficácia e eficiência. Roadmap para adoção de métricas de inovação.

Instrutor: Thomas Canova é Mestre em Engenharia Química pela Escola Politécnica (POLI) da Universidade de São Paulo (USP), MBA em Conhecimento, Tecnologia e Inovação pela Fundação Instituto de Administração (FIA), e Engenheiro de Materiais pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Atual Diretor de Pesquisa & Desenvolvimento da Rhodia para a América Latina, com 10 anos de experiência em gestão de equipes multidisciplinares de alto desempenho em inovação em processos e produtos. Tem 17 anos de experiência em P&D e Inovação na área de materiais e processos tecnológicos, dos quais três deles como pesquisador-chefe no Centro de Pesquisas da Rhodia em Lyon (França). Detem 15 patentes internacionais nas áreas de química inorgânica, polímeros e processos químicos, têxteis e de transformação. É professor da FIA (Fundação Instituto de Administração) em Gestão da Inovação nos programas de MBA Conhecimento, Tecnologia e Inovação nos temas de Inovação de Valor e Indicadores/Métricas de Inovação, Professor convidado pela Fundação Dom Cabral na co-condução de módulos sobre Métricas de Inovação (São Paulo e Minas Gerais) e Coordenador do Comitê Temático de Indicadores de Inovação da ANPEI (Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras).

 

» topo

- Certificados
- Fotos e Vídeos
- Apresentações

Receba as novidades de inovaçao aberta.